Mini Dicionário de Geografia

Alunas: Júlia Saldanha (n°22) , Keila Marques (n°23), Stephanie de Abreu (n°38) e Vitória Famer (n°41) - Turma 106 - Disciplina: Geografia - Professor: Rui - Colégio Rosário - 2006

segunda-feira, agosto 14, 2006

Mini Dicionário de Geografia

Este Mini Dicionário é um trabalho de Geografia realizado pelas alunas Júlia Saldanha, Keila Marques, Stephanie de Abreu e Vitória Famer do Colégio Marista Rosário.

Neste Mini Dicionário abordam 52 conceitos geográficos, cada um com seus respectivos significados e muitos seguidos de ilustrações.

As Refêrencias Bibliográficas seguem abaixo.

domingo, agosto 13, 2006

A

Abalo Sísmico: É um fenômeno de vibração brusca e passageira da superfície da Terra, resultante de movimentos subterrâneos de placas rochosas, de atividade vulcânica, ou por deslocamentos (migração) de gases no interior da Terra, principalmente metano. O movimento é causado pela liberação rápida de grandes quantidades de energia na forma de ondas sísmicas.

Abalo Sísmico em Aceh - Indonésia


Afélio: Ponto da órbita de um astro em que ele se encontra mais afastado do Sol. Oposto: Periélio.




Arroio: Pequena corrente de qualidade de água.

Arroio Dilúvio - Porto Alegre

Assoalho Submarino: Superfície sólida do fundo do mar.

B

Bacia Sedimentar: Grande depressão do terreno, preenchida por detritos provenientes das terras altas que o circundam. A estrutura dessas áreas é geralmente composta por camadas de rochas que mergulham da periferia para o centro. Exemplos de bacia sedimentar são fornecidos pela bacia Amazônica e a bacia do Paraná.

Baía: Uma baía ou golfo é uma porção de mar ou oceano rodeada por terra, em oposição a um cabo. As baías detiveram e detêm importância econômica e estratégica uma vez que são, normalmente, locais ideais para construção de portos e docas.


C

Chapada: São formações rochosas elevadas que possuem uma porção bem plana na parte superior. As chapadas têm o topo aplainado e as encostas escarpadas. As causas da superfície da chapada são as erosões.

Chapada dos Guimaraes - Brasil

Coordenadas Geográficas: São medidas em graus, para localizar qualquer ponto da superfície terrestre. Baseiam-se em linhas imaginárias traçadas sobre o globo terrestre: os paralelos (latitudes) e os meridianos (longitudes). Os paralelos são linhas paralelas ao equador. A própria linha imaginária do equador é um paralelo. Os meridianos são linhas semicirculares, isto é, linhas de 180°. Convencionou-se o meridiano de Greenwich, que passa pelos arredores da cidade de Londres, o meridiano principal.

Coordenadas Geográficas

Crosta Terrestre: Crosta é a camada de rocha mais externa da litosfera de um planeta. Trata-se de uma camada de rocha sólida que é, em geral, menos densa do que as camadas inferiores. Em planetas parcialmente fundidos, como a Terra, a crosta flutua sobre camadas inferiores de rocha fluida e, se for suficientemente fina, quebra-se em placas que se movem relativamente umas às outras.


D

Dobramentos Modernos: São estruturas formadas por rochas magmáticas e sedimentares pouco resistentes. Foram afetadas por forças tectônicas durante o período Terciário provocando o enrugamento e originando as cadeias montanhosas ou cordilheiras como os Andes, as Montanhas Rochosas, os Alpes, e o Himalaia. Nessas áreas instáveis da crosta terrestre, são freqüentes os terremotos e as atividades vulcânicas. Não estão presentes no território brasileiro.


Depressão: É uma parte do relevo mais plana que o planalto, com suave inclinação e altitude menores que áreas vizinhas, que podem variar entre 100 e 500 metros. Podem ser:
Depressão absoluta: quando situadas abaixo do nivel do mar.

Depressão Relativa: quando situadas abaixo do nível altimérico das regiões que as circundam.

Deriva Continental: É conhecida hoje como Teoria Tectônica de Placas, que explica sobre os continentes, que se deslocaram e deslocam através da superfície do globo terrestre sobre o manto superior. Pelo deslocamento destas placas, a posição atual dos continentes ou porções de continentes, não corresponde as suas posições no passado e não corresponderão as suas posições no futuro.

Deriva Continental

E

Equinócio: A palavra equinócio vem do latim e significa "noites iguais". Os equinócios acontecem em 21 de Março e 23 de Setembro, que é quando o dia e a noite tem duração igual. O dia durante os equinócios tem 12 horas de duração. No hemisfério Norte o equinócio de Março é o Equinócio de Primavera, e o de Setembro é o Equinócio de Outono. O inverso ocorre no hemisfério Sul.




Erosão: É a destruição física das estruturas do solo, causada por fenômenos da natureza, como a chuva e o vento.

Efeito da erosão


Escarpa: É uma ladeira ou monte muito íngreme. É resultante de um falhamento geológico. A escarpa pode ser dividida em duas maneiras, escarpa de linha de falha ou escarpa de falha.

Escudos Cristalinos: Correspondem aos primeiros núcleos de rochas que afloraram desde o início da formação da crosta terrestre. Formaram-se na era pré-cambriana e no inicio da era paleozóica, e são, portanto, antigos e apresentam altitudes modestas. Embora as rochas que constituem os escudos são antigas, suas formas principais são o resultado de fenômenos tectônicos mais recentes.

F

Fiorde: É uma grande entrada do mar envolta de enormes montanhas rochosas.

Fiorde

Fiorde na Noruega

Fossas Submarinas: São depressões relativamente inclinadas, profundas e estreitas. Estas fossas são encontradas junto das margens continentais e nunca no meio das grandes bacias oceânicas. Estão associadas a vulcões ativos e a fortes terremotos.

G

Golfo: O golfo ou uma baía é uma porção de mar ou oceano rodeada por terra, em oposição a um cabo. As baías detiveram e detêm importância econômica e estratégica uma vez que são locais ideais para construção de portos e docas.

H

Húmus: Conhecido por muitos como Humo, é a matéria orgânica resultante da decomposição de plantas e animais. É encontrado na parte superficial do solo e tem uma cor escura. Esse processo de formação do húmus é chamado humificação, e pode ser natural, quando produzido espontâneamente por bactérias e fungos do solo, ou artificial, quando o homem induz a produção para utilizar o húmus como composto e fertilizante para plantas.

I

Intemperismo: É o processo pelo qual as rochas da superfície terrestre são alteradas ou levadas a se desintegrar pela ação do vento, da água, do clima, ou ainda, por reações químicas ou biológicas

INTEMPERISMO MECÂNICO é a forma mais comum de intemperismo, sendo causada pela aplicação de várias forças físicas, que causam a desintegração de rochas em pedaços menores. A característica principal deste tipo de intemperismo, é que nenhum dos componentes da rocha é decomposto quimicamente, não havendo decomposição.
INTEMPERISMO QUÍMICO ocorre quando estratos geológicos são expostos a águas correntes com compostos que reagem com os componentes minerais das rochas e alteram significativamente sua constituição. Esse fenômeno é o intemperismo químico, que provoca o acréscimo de hidrogênio, oxigênio ou carbono e oxigênio em minerais que antes não continham nenhum desses elementos. Este tipo de intemperismo é mais comum em climas tropicais úmidos.
INTEMPERISMO BIOLÓGICO é caracterizado por rochas que perdem alguns de seus nutrientes essenciais para organismos vivos e plantas que crescem em sua superfície.


Plantas podem provocar o intemperismo quando suas raízes penetram de forma profunda na rocha provocando fendas.


Nesta foto, as raízes estão penetrando na rocha e provocando o intemperismo.

L

Laterização: É o processo característico das regiões intertropicais dos climas quentes e úmidos, acarretando a remoção da sílica e o enriquecimento dos solos e rochas em ferro. Quando este processo se completa, temos solos transformados em lateritas (rochas).

Latitude: É a coordenada geográfica definida na esfera, no elipsóide de referência ou na superfície terrestre, que é o ângulo entre o plano do equador e a normal à superfície de referência.


Litosfera: É a parte externa do planeta Terra, composta por material rochoso e rígido. A litosfera é formada pela crosta terrestre (crosta continental e crosta oceânica) e pela parte superior e rígida do manto. A espessura da litosfera é variável, sendo mais fina sobre os oceanos e mais espessa sobre os continentes. Sua idade, da mesma forma é mais recente sob os oceanos e mais antigas sob os continentes.Por ser a esfera rígida do planeta a litosfera é o local onde ocorrem as rupturas capazes de provocar os terremotos.A litosfera é dividida espacialmente em placas tectônicas, que se movimentam sobre a astenosfera.

Lixiviação: É o processo que ocorre no solo quando íons (nutriente vegetal ou não) são levados ao lençol freático pelo movimento descendente da água da superfície (chuva ou irrigação ao longo das camadas do perfil do solo).

Longitude: É um termo usado na geografia e cartografia. No globo terrestre, é, por convenção, a distância medida em graus de qualquer ponto da superfície terrestre até ao Meridiano de Greenwich com relação ao centro da terra. São as linhas verticais de localização topogeográficas.

M

Mapa: É uma das formas gráficas mais antigas de comunicação. Nele os elementos que compõe a paisagem geográfica são representados por pontos, linhas, texturas, cores e textos, ou seja, são usados signos, símbolos próprios da cartografia. Por mais detalhado que seja, um mapa sempre será uma representação parcial da realidade. Seu objetivo fundamental é o de permitir o registro e a localização dos elementos da paisagem e nossa orientação no espaço geográfico.

Exemplo de um mapa

Montanha: É um acidente geográfico. A uma seqüência de montanhas chama-se cordilheira. Uma montanha tem imponência e altitude bastante superior a uma colina, embora não exista uma altitude específica para essa diferenciação. Assim, cada autoridade no assunto assume valores convenientes, embora a montanha seja tipicamente escarpada, de grande inclinação e com sobreposição de relevos.



Morro: É um acidente geográfico. Monte pouco elevado sinonimo de colina e outeiro. Pequena elevação de terra.

N

Nife: Nife ou núcleo é a camada central do planeta e apresenta as seguintes características. · Apresenta as maiores temperaturas (3.900ºC a 4.800ºC) 0 - É a mais espessa - É a camada mais densa. OBS: A densidade está diretamente ligada à composição química deste, baseada no níquel e no ferro.

P

Placas Tectônicas: São porções de litosfera limitada por zonas de convergência. Atualmente, a Terra tem sete placas tectônicas principais e muitas mais sub-placas de menores dimensões.


Planície: É uma grande área geográfica com pouca ou nenhuma variação de altitude como um deserto ou um pântano. Planícies são superfícies que apresentam pequenos movimentos na crosta, sendo quase completamente aplainadas. São delimitadas por aclives, e os processos de deposição superam os de desgaste. Uma planície é sempre sedimentar, são áreas planas e baixas.

Plataforma Continental: É a porção dos fundos marinhos que começa na linha de costa e desce com um declive suave até ao talude continental (onde o declive é muito mais pronunciado). Em média, a plataforma continental desce até uma profundidade de 200 metros.



Península: É uma formação geográfica consistindo de uma extensão de terra de uma região maior que é cercada de água por quase todos os lados, com exceção do pedaço de terra que a liga com a região maior, chamado istmo.



Periélio: É o ponto de menor afastamento da Terra em seu movimento de translação ao redor do sol, que tem lugar em janeiro.


Petróleo: É combustível líquido natural, composto quase exclusivamente de hidrocarbonetos e que se encontra preenchendo os poros de rochas sedimentares e que forma depósitos de grande extensão.

Planalto: É a classificação dada a uma forma de relevo constituída por uma superfície elevada, com cume mais ou menos nivelado, geralmente devido à erosão eólica ou pelas águas. São como topos retos, superfícies topográficas, que podem ser regulares ou não.É convencionado designar de planalto apenas a formações com altitudes maiores que 300 metros.

sábado, agosto 12, 2006

R

Recife: É uma formação rochosa submersa logo abaixo da superfície de águas oceânicas, normalmente próximas à costa e em áreas de pouca profundidade. São ecossistemas marinhos de grande biodiversidade que se desenvolvem em águas tropicais, atraindo a atenção de oceanógrafos e biólogos, além dos aficionados pelo mergulho.Por se desenvolverem próximos à superfície da água dos oceanos, os recifes representam um grande perigo para a navegação, tendo sido a causa de diversos naufrágios.



Relevo: É definido como as formas da superfície do planeta. Ele é resultado da ação de agentes internos (endógenos): vulcanismo e tectonismo; e agentes externos (exógenos): intemperismo e a antropicidade (o fator humano), ou seja, é o conjunto das formas da crosta terrestre, manifestando-se desde o fundo dos oceanos até as terras emersas e é resultado da ação de forças endógenas, ou exógenas.


Restinga: Terreno de litoral arenoso e salino, onde vegetam plantas herbáceas e arbustivas características desses lugares.


S

Sensoriamento Remoto: É uma técnica de obtenção de informações sobre um objeto, uma área ou fenômeno no Planeta Terra, sem que haja contato físico, atualmente essas informações são obtidas sensores em satélites que geram imagens.


Serra: É uma montanha prolongada, cujo cume tem muitos acidentes.



Sistema Solar: É constituído pelo Sol e um imenso grupo de corpos que o rodeia, em que se destacam os planetas, mas existem outros pequenos corpos tais como os planetas menores (asteróides e transneptunianos), cometas, os satélites naturais dos planetas até pequenos meteoros.


Solo: É a camada que recobre as rochas, sendo constituído de proporções e tipos variáveis de minerais (formados por intemperismo da rocha subjacente, a rocha-mãe) e de húmus (matéria orgânica decomposta por ação de organismos do solo).

Solstício: É o momento em que o Sol, durante seu movimento aparente na esfera celeste, atinge o seu maior afastamento, em latitude, do equador. Os solstícios ocorrem duas vezes por ano: em 21 ou 22 de dezembro e em 21 ou 22 de junho. A data varia devido aos anos bissextos, que ocila entre o calendário das estações em um dia.

T

Talude: É a porção dos fundos marinhos com declive muito pronunciado que fica entre a plataforma continental e a margem continental, onde começam as planícies abissais.


Tectonismo: São movimentos internos da crosta terrestre que provocam modificações nas placas litosféricas. Nos choques a placa menos viscosa (mais aquecida) afunda sob a mais viscosa (menos aquecida).

V

Vale: É um acidente geográfico cujo tamanho pode variar de uns poucos quilômetros quadrados a centenas ou mesmo milhares de quilômetros quadrados de área. É tipicamente uma área de baixa altitude cercada por áreas mais altas, como montanhas ou colinas.



Várzea: É uma campina plana às margens de um rio que em época de enchente é inundada com as águas deste último, ou seja, é um terreno baixo e plano que margeia os rios e ribeirões.



Vulcanismo: É o nome dado à ação dos vulcões, ou seja, conjunto de processos que determinam a saída de material magmático em estado sólido, líquido ou gasoso à superfície da crosta terrestre.


X

Xisto: É o nome genérico de vários tipos de rochas metamórficas facilmente identificáveis por serem fortemente laminadas. O xisto é uma rocha que resulta de metamorfismo. Quando a argila sofre metamorfismo, a rocha resultante é a ardósia, mas, se o metamorfismo for mais intenso origina um xisto.


Referências Bibliográficas

Moreira, João Carlos & de Sene, Eustáquio - Geografia geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização - Ed. reform. - São Paulo: Scipione, 2004

Índice Enciclopédico da Enciclopédia Barsa - Volume 15 - Encyclopedia Britannica - William Benton, Editor. 1966

http://pt.wikipedia.org/